Se estiver com problemas para visualizar o boletim, acesse este link

Boletim do NPC

19º Curso Anual do NPC será de 20 a 24 de novembro

Entre os das 20 e 24 de novembro de 2013 será realizado, no Rio de Janeiro, o 19º Curso Anual do NPC. O tema geral do encontro este ano é MÍDIA E PODER NO BRASIL E NO MUNDO HOJE. A participação do jornalista Ignacio Ramonet já está confirmada. As inscrições poderão ser feitas a partir de agosto. Entre os temas a serem discutidos estão Comunicação do Império e Contra-hegemonia no Século XXI / Mídia, Medo e Controle Social / Internet, Juventude e as Mobilizações de Junho / História das Comunicações dos Trabalhadores / Regulamentação das Comunicações no Brasil, Europa e AL / Mídia e Ditadura de 64 / Ideologia e Religiões. Em breve divulgaremos a programação completa e outras informações.

22 a 27 de julho de 2013

Notícias do NPC

VAI SAIR EM BREVE a Agenda NPC de 2014: LUTAS E REVOLTAS POPULARES DA AMÉRICA LATINA

Todo ano o NPC produz uma AGENDA TEMÁTICA . A de 2014 é sobre LUTAS E REVOLTAS POPULARES DA AMÉRICA LATINA. É quase um curso de formação política sobre as lutas dos povos do nosso continente latino-americano. Entidades que quiserem encomendar a sua AGENDA PERSONALIZADA de 2014 já podem entrar em contato conosco para ver como proceder. Esta Agenda do próximo ano apresentará, a cada dia, notícias e informações sobre lutas e insurreições ocorridas nos países latino-americanos desde o século 19 até os tempos atuais. Em cada página percebemos como a história do nosso continente foi e continua sendo escrita, por um lado, com muito derramamento de sangue e, por outro, com muita mobilização e resistência. Além de revoltas, a agenda também apresenta diversas iniciativas no campo da cultura, muitas delas de valorização da tradição indígena e de entendimento da arte como um caminho para a transformação social. Informações pelo e-mail boletimnpc@uol.com.br, ou pelo telefone (21) 22205618. Saiba mais.

Notícias do NPC

NPC dá cursos de História das Lutas dos Trabalhadores e Mídias Digitais

O coordenador do NPC, Vito Giannotti, ministra nos dias 26 e 27 de julho, no SEEB de Porto Alegre, o curso “HISTÓRIA DAS LUTAS DOS TRABALHADORES NO MUNDO”. O curso trata desde o nascimento da classe operária, no século XIX, até a crise do neoliberalismo hoje. Outro curso que o NPC realiza nos próximos dias é “MÍDIAS DIGITAIS, INTERNET E SEU USO PARA DISPUTA DE HEGEMONIA”, ministrado pelo jornalista multimídia do Arthur William, em Belo Horizonte e São Paulo. O objetivo deste curso é fornecer as ferramentas necessárias para que os sindicatos e entidades tenham uma comunicação na internet que possibilite mobilizar a categoria para suas lutas e atividades. Para saber mais, entre em contato conosco pelo e-mail npiratininga@piratininga.org.br ou pelos telefones (21) 2220 5618 e 2220 4895. Veja a lista completa de cursos oferecidos pelo NPC.

Notícias do NPC

Quintas Resistentes: o metalúrgico carioca Washington Costa será o entrevistado do dia 25

O entrevistado das QUINTAS RESISTENTES da semana que será o professor Washington Costa, que falará sobre o movimento operário no Rio durante a Ditadura. Já entrevistamos Wladimir Palmeira, o capitão do exército Ivan Proença, Cid Benjamim. Esta semana será com Washington que foi presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro e diretor da CUT-Rio. Vito Giannotti estará entre os entrevistadores. O programa será transmitido pelo site do NPC no dia 25, às 19h. O jornalista Cid Benjamin, que foi do MR-8 e participou da guerrilha urbana durante a ditadura concedeu entrevista na última quinta, 18/07. É possível assistir a todos os programas na seção de vídeos em nosso site. Confira!

Memória

1995: nasce o Grito dos Excluídos

Em 7 de setembro de 1995, em todo o país, militantes sociais saem às ruas na primeira manifestação do Grito dos Excluídos. A ideia é aproveitar o Dia da Pátria para mostrar que não basta a independência oficial: a verdadeira independência passa pela justiça para a imensa maioria do povo. [Fonte: Livro Agenda NPC 2018 - Lutas por Direitos no Brasil e no Mundo]

Homenagens

Editorial do Brasil de Fato RJ: Uma semente chamada Vito Giannotti

Essa semana o Brasil de Fato vive um misto de tristeza e alegria. Estamos de luto porque perdemos sexta-feira, dia 24 de julho, o companheiro Vito Giannotti. Nascido na Itália, brasileiro de coração, Vito foi operário, da produção material e da comunicação popular. Vito foi a semente que deu bons frutos. Diversos veículos da imprensa chamada de "alternativa" o tiveram como mentor. Sua contribuição para a imprensa sindical e popular no país dificilmente será igualada. Confira!

Entrevistas

Alípio Freire e Beatriz Kushnir falam da relação da muito íntima colaboração entre imprensa empresarial e a Ditadura de 64

[Por #Pós-TV/Fora do Eixo] Toda a mídia patronal, em 1964 apoiou, queria e tramou o Golpe militar. Só o diário Última hora foi contra. A Folha de S. Paulo, que agora quer posar de democrata apoiou firmemente a ditadura empresarial-militar brasileira não apenas nas suas páginas, mas cedeu carros para agentes da repressão transportarem militantes rumo à tortura e manteve delatores em suas redações. Os outros órgãos de mídia também se envolveram com o regime de uma forma ou de outra, mas a Folha foi a "campeã". Essa foi a questão central debatida por Alípio Freire, ex-jornalista da Folha nas décadas de 1960 e 1970, e Beatriz Kushinir, autora do livro Cães de Guarda - Jornalistas e Delatores, justamente sobre essa relação imprensa/ditadura. A entrevista foi concedida no ano passado. Assista.

Artigos

Mário Magalhães mostra que a chacina da Maré e a repressão à manifestação no Leblon confirmam que a Casa Grande e a Senzala continuam

O autor do livro Marighella escreveu sobre a hipocrisia da mídia na maneira de tratar os mortos na chacina da polícia na Maré e a repressão aos manifestantes contra o Cabral, no bairro chique do Leblon. Seu artigo é uma aula de como age a mídia empresarial, e qual classe representa e defende. Confira.

A Comunicação que queremos

TeleSur exibe programação em português diariamente pela internet

A Televisión del Sur (TeleSur) exibe, pela internet, programas diários em português. Para acessar, basta acessar o site. A TeleSur é uma rede de televisão multi-estatal que possui o lema “Nosso Norte é o Sul”. É um canal que se propõe a ser uma alternativa comunicacional para toda a América Latina, com a divulgação de notícias e produção de programas que permitam divulgar os valores, imagens e ideias do continente. A iniciativa foi do presidente Hugo Chávez, da Venezuela, que conseguiu a participação dos governos de Cuba, Argentina e Bolívia. Infelizmente o Brasil AINDA não se juntou neste esforço de comunicação contra-hegemônica do nosso continente latino-americano.

Democratização da Comunicação

Comunicadores Populares do Rio criam cobertura alternativa das manifestações

Comunicadores populares, comunitários e livres se uniram para fazer sua própria cobertura dos protestos organizados em todo a região metropolitana do Rio de Janeiro. A ideia é somar o trabalho de vários coletivos com o objetivo de ser uma alternativa à grande mídia comercial. O grupo conta com a participação de rádios e jornais comunitários, revistas alternativas e ativistas da mídia livre. A Alternativa está aberto à participação de colaboradores. Basta publicar fotos e vídeos das passeatas nas redes sociais com a hashtag #redeAlternativa.

Proposta de Pauta

Quando morreram 10 na Maré governo não fez reunião de emergência

Há algumas semanas a polícia fez o que quis dentro da favela da Maré. Tomou conta das ruas, mandou o comércio fechar as portas, as pessoas ficarem em casa... Usou bombas, spray, balas de borracha e balas de verdade. Deixou 10 pessoas mortas. O governo não tratou essa como uma situação limite. A cúpula da segurança pública não se pronunciou. Não foram questionados pactos ou direitos. A garantia do direito de ir e vir e mesmo do direito à vida do favelado raramente é questionado. Esse, em geral, tem que apanhar do Estado e agradecer por poder viver. Problematizar tudo que está acontecendo é muito válido. Pensar sobre o que está sendo feito e para onde se quer ir. As manifestações têm pautas definidas, mas ainda há muito trabalho a ser feito para conseguirmos trilhar um caminho concreto. [Por Luisa Santiago]

Proposta de Pauta

Professor da UFRJ denuncia sequestro indimidatório

O professor Paulo Baía (Ciência Política –UFRJ) deu uma entrevista ao jornal O Globo, publicado em 18.07, na qual faz algumas crítica à PM. No dia seguinte denunciou que foi vítima de um sequestro relâmpago. “Disseram para eu não dar mais nenhuma entrevista como a de hoje no GLOBO e para que eu não falasse mais nada da PM, porque, se eu falasse, seria a última entrevista que eu daria na vida", Conta.

Radiografia da Comunicação Sindical

Químicos divulgam entrevista sobre Adoniran Barbosa e Demônios da Garoa

Para comemorar o centenário de Adoniran Barbosa, que aconteceria em agosto, o Sindicato Químicos Unificados de Campinas, Osasco, Vinhedo, Valinhos e Região entrevistou o músico e integrante do grupo Demônios da Garoa, Izael Caldeira. Nascido em Valinhos, uma das bases do sindicato, Adoniran cantou o dia a dia e a boemia paulistana. “O Demônios era um grupo vocal como tantos outros que existiam na época, inclusive imitava outros grupos. Foi a parceria com o Adoniran que deu identidade para o grupo, a partir dai é que o Demônios encontrou seu estilo”, explica Izael Caldeira. A entrevista é um bom exemplo de como a valorização da cultura popular tem muito a ver com a luta do sindicato e deve ser também uma preocupação dos trabalhadores.

De Olho Na Mídia

“O Som ao Redor”: a tranquilidade que antecipa a explosão

[Por Sérgio Domingues] O filme "O Som ao Redor" está chegando às locadoras. Quem não viu, deve aproveitar a oportunidade. E quem assistiu, tem motivos para repetir a dose. A produção do cineasta pernambucano Kléber Mendonça Filho tem muitos méritos. Elenco, fotografia, direção, roteiro. Mas é o clima de suspense que prende a atenção. A trama trata basicamente de uma área residencial em um bairro de classe média de Recife. Os integrantes de uma milícia aparecem oferecendo segurança particular aos moradores.

Democratização da Comunicação

Vídeo, a ser usado em escolas e reuniões de Movimentos, mostra importância da luta contra monopólio da mídia

Este vídeo curto, produzido pela Nossa Tribo, acompanha um ato realizado em São Paulo no dia 11 de julho contra a Rede Globo e contra o monopólio da mídia. Em apenas oito minutos, comunicadores populares, jornalistas e militantes abordam a importância da luta pela democratização da comunicação no país. Assista.

Democratização da Comunicação

Mídia NINJA experimenta novas formas de jornalismo

Durante as manifestações de junho e julho, a imprensa comercial manipulou as informações de acordo com seus interesses, mas milhares de brasileiros acompanharam vídeos, fotos e transmissões da mídia alternativa, com destaque para a atuação do grupo NINJA. "Narrativas Independentes, Jornalismo e Ação" é o o que diz a sigla do NINJA, um coletivo ligado à Pós TV, canal que agrega programas de dezenas de produtoras independentes do Brasil. Com apenas um celular do tipo smartphone e uma internet 4G, foi possível mostrar as recentes passeatas do ponto de vista dos manifestantes, uma imagem bem diferente das passadas pela mídia comercial em seus helicópteros e estúdios. Enquanto as emissoras de televisão tinham seus carros queimados e jornalistas expulsos, os NINJAs eram convocados e parabenizados pelo trabalho. [Arthur William - NPC]

Democratização da Comunicação

O que podem e o que não podem as mídias digitais

[Por Claudia Santiago] Quem vasculha as redes sociais encontra de tudo. Nesta semana que antecede a visita do papa Francisco ao Brasil para participar da Jornada Mundial da Juventude proliferam ataques e xingamentos ao Brasil, concentrados prioritariamente nos políticos brasileiros. Dentre os que organizam atos para os dias do evento, se percebe um grande interesse em chamar a atenção da mídia internacional para o que consideram o fracasso do país. É como se fossem ações deliberadas para mostrar ao mundo que o Brasil não tem condições de receber a Copa. | Continue lendo.

De Olho Na Vida

Chacina da Candelária completa 20 anos com impunidade de todos os envolvidos, menos um condenado a 300 anos e depois liberado

No dia 23 de julho de 1993 mais de 70 crianças e adolescentes dormiam nas proximidades da Igreja da Candelária, no Rio, quando foram surpreendidas por uma ação de extermínio da polícia carioca. Oito adolescentes foram assassinados naquela noite em pleno Centro do Rio de Janeiro. Conhecido como Chacina da Candelária, o episódio deixou, ainda, dezenas de feridos. Até hoje não se sabe ao certo o que motivou a ação. Nessa sexta, 19, às 9h, aconteceu um culto ecumênico na Candelária em lembrança dos 20 anos da Chacina. Ao meio dia os participantes seguem em caminhada até a Cinelândia. | Com informações da Rede de Comunidades Contra a Violência.

De olho no mundo

#impunidadmata: a imprensa entre a violência e a impunidade

O site "Artículo 19", cuja missão é defender a liberdade de expressão de todas as pessoas, denuncia mais uma morte de jornalista no México. Desta vez, o alvo foi o jornalista Alberto López Bello, de 28 anos de idade. O seu corpo foi encontrado em Oaxaca, ao sul do México, com muitas balas que desfiguraram o seu rosto, na madrugada desta quarta-feira (17/07). Ele cobria polícia para o jornal “El Imparcial”. Em nota, o periódico relaciona sua morte diretamente ao exercício profissional: “Demonstra a vulnerabilidade a que estão expostos os comunicadores no seu trabalho diário para informar de forma correta e oportuna.” | [Por Rosângela Ribeiro Gil]

NPC Informa

Portal da Cidade de Deus comera quatro anos

Desde 2008 o Núcleo de Solidariedade Técnica da UFRJ (Soltec/UFRJ) atua na Cidade de Deus junto com diversas organizações comunitárias no desenvolvimento do Portal Comunitário da Cidade de Deus (www.cidadededeus.org.br). Atendendo a uma demanda da comunidade, desde o ano passado o grupo da UFRJ começou a desenvolver de forma participativa uma nova versão do portal, mais interativa e visual, conectada às redes sociais e com maior espaço para participação dos moradores. O lançamento da nova versão do Portal será no dia 10 de agosto a partir das 9h, na Casa Emilien Lacay (Rua Edgar Werneck 420, em frente ao Colégio Santo Antônio).

Memória

Filme relata a 7ª Conferência do PCdoB, realizada em 1978 na Albânia

O Centro de Documentação e Memória da Fundação Maurício Grabois divulga uma versão compacta do documentário sobre a 7ª Conferência Nacional do PCdoB, realizada na Albânia entre 1978 e 1979. Este filme – nunca exibido no Brasil e que muitos imaginavam desaparecido – foi encontrado por Bernardo Joffily e Olívia Rangel numa operação visando resgatar documentos daquele partido no exterior. Leia a matéria de Cezar Xavier e assistia a esse raro documentário.

Pérolas

Por Jean Ziegler

“(...) Hoje não existe falta de alimentos, o que existe é falta de acesso. As cifras são as seguintes: a cada 5 segundos, uma criança de menos de 10 anos morre de fome. No mundo, 56 mil pessoas morrem de fome por dia. E 1 bilhão de pessoas são permanentemente subalimentadas. O relatório da FAO mostra que o número de vítimas cresce, mas que a agricultura mundial poderia alimentar normalmente, com uma dieta de 2,2 mil calorias por dia, 12 bilhões de pessoas. Então, uma criança que morre de fome hoje é assassinada. Fome não é mais morte natural. É massacre criminoso, organizado".

Confira outras notícias no site do NPC

Edição 242

Para jornalistas, dirigentes, militantes e assessores sindicais e dos Movimentos Sociais

Índice

Fotos
Vídeos

Notícias do NPC
Charges
Imagens da Vida

Livraria Antonio Gramsci

Receba o Boletim NPC

E-mail
Nome
Cidade
Estado

NPC - Núcleo Piratininga de Comunicação

Contato
Rua Alcindo Guanabara, 17, sala 912, Cinelândia
Rio de Janeiro – RJ - CEP 20031-130
Tel. (21) 2220-5618
www.piratininga.org.br
npiratininga@uol.com.br

Equipe
Coordenação: Vito Giannotti
Edição: Claudia Santiago (MTB 14.915)
Redação: Arthur William, Marina Schneider e Sheila Jacob. Colaboraram nesta edição: Mauro Satayana, Naldinho Lourenço, Rosângela Ribeiro Gil e Sérgio Domingues

Caso não visualize esse email adequadamente acesse este link