Assuntos

Mato Grosso tem mais de 10 mil escravos

Publicado em 15 de abril de 2002

Fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) libertaram, na semana passada, 158 safristas que viviam sob regime de escravidão na fazenda do Prata, em Pedra Preta, a 260 quilômetros de Cuiabá (MT). Por decisão do Ministério, cada um deles deverá receber, em média, R$1,6 mil pelos dois meses de trabalho na colheita de algodão. A coordenadora do Grupo Especial de Fiscalização Móvel do MTE, Marinalva Cardoso Dantas, estima que outras 10 mil pessoas estejam trabalhando em regime escravidão, na região sul de Mato Grosso, só neste período de safra. “Vistoriamos dez fazendas, cada uma com pelo menos 200 safristas empregados, e em todas elas verificamos trabalho degradante”, explica. Na fazenda do Prata, por exemplo, os trabalhadores não tinham carteira assinada, nem acesso a água potável, eram mal- alimentados e dormiam debaixo de chuva.Conforme o auditor do Grupo Especial,...

Saiba mais

Dinheiro da CPMF não vai para setores sociais

Publicado em 15 de abril de 2002

O governo e seus porta-vozes na grande mídia alegam que a não aprovação da CPMF vai deixar milhões sem atendimento médico, aposentadoria, bolsa-escola etc. Mas não é isso que os números de 2001 indicam. No 1o semestre de 2001, o governo arrecadou R$ 7,89 bilhões com a CPMF. Mas somente R$ 2,09 bilhões foram investidos em saúde e previdência. Ou seja, 74 % da CPMF foram desviados. E tem mais. O Fundo Contra a Pobreza não recebeu um tostão. Para onde foram os quase R$ 6 bilhões que estão faltando? Acertou quem respondeu que foram usados pagar os juros das dívidas interna e externa. Dados baseados em denúncias feitas pelo deputado federal Sérgio Miranda (PC do...

Saiba mais

CUT quer o fim do atrelamento sindical na CLT, mas defende a ampliação dos direitos

Publicado em 15 de abril de 2002

A CUT nasceu em 1983 contra a estrutura sindical oficial. A legislação que impunha essa estrutura oficial estava na CLT. E era essa parte da CLT que queríamos ver extinta. Em momento algum, os fundadores da CUT atacaram direitos como o 13o salário, FGTS, férias etc. Ao contrário, a luta no final dos anos 70 foi pela ampliação desses direitos. Uma luta que combinava reivindicações econômicas, denúncia da estrutura sindical e combate à ditadura militar. A grande mídia distorce esses fatos e tenta colocar a CUT na defensiva. Diz que é irônico o fato de defendermos algo que até ontem queríamos destruir. Isso é mentira. Temos que dizer em nossos meios de comunicação que em direito não se mexe. E se existe algo errado na CLT, são os 100 artigos relativos à estrutura sindical. Leia artigo sobre este assunto...

Saiba mais

Novo jornal alternativo no RJ: Sul Fluminense tem Outras Palavras

Publicado em 15 de abril de 2002

Foi lançado no dia 4 de março, em Barra Mansa, no Rio de Janeiro, o jornal Outras Palavras. A publicação é uma iniciativa do Comitê Intersindical Sul Fluminense da CUT, que reúne vários sindicatos de trabalhadores da região, como bancários, trabalhadores da construção civil, químicos, siderúrgicos, profissionais da educação, metalúrgicos de Barra do Piraí e Federação Interestadual dos Metalúrgicos. A primeira edição do Outras Palavras traz matérias sobre a dengue e a candidatura de Roseana Sarney. O jornal terá periodicidade mensal e será distribuído nas diversas categorias e para a população das principais cidades da...

Saiba mais
Página 1.012 de 1.012« Primeira...102030...1.0081.0091.0101.0111.012