Assuntos

Compartilhar

 

YouTube Facebook Twitter Flickr Google+ SoundCloud

Novidades

NPC promove, no mês dos trabalhadores, o 1º Festival de COMUNICAÇÃO SINDICAL E POPULAR

Publicado em 10 de abril de 2017

O 1º Festival da Comunicação Sindical e Popular será uma grande intervenção cultural, livre e democrática, para celebrar os veículos de comunicação sindicais e populares. O evento terá exposições das mídias produzidas por sindicatos, movimentos e coletivos de mídia alternativa, além de shows de música, teatro e dança. A programação contará também com aulas públicas sobre temas importantes para a cultura, a história e para a comunicação.

Será realizado no dia 25 de maio, mês do trabalhador e da trabalhadora, na Cinelândia, e comemorará um marco importantíssimo na luta da classe: 100 Anos da Greve das Tecelãs na Rússia. O tema reúne grandes eventos históricos, como o 1º de Maio dos trabalhadores e a luta pela jornada de trabalho de 8 horas, o centenário da Revolução Russa e o 8 de Março das mulheres. Uma ampla celebração de lutas! Vai ser um evento aberto e gratuito, realizado a partir de uma campanha de financiamento coletivo e da sua participação. Por isso, é fundamental a colaboração de todas e todos que acreditam ser possível construir uma cultura transformadora e uma comunicação democrática. Saiba mais e colabore!

Saiba mais

NPC lança nova edição da cartilha do 1º de Maio  

Publicado em 10 de abril de 2017

O NPC lançou no último sábado (08.04), durante a aula do Curso Vito Giannotti de Comunicação Popular, a cartilha 1º de Maio – dois séculos de lutas operárias. A publicação conta a história de luta dos trabalhadores pela jornada de 8 horas.

Muito mais do que recordar a origem da data, o texto nos ajuda a entender o que está em jogo no presente e nos mostra a força da classe trabalhadora organizada.

Reviver a história é pensar na responsabilidade que temos no presente. Algo importante, principalmente neste ano de 2017, em que governo federal e o congresso tentam criar uma nova legislação trabalhista, que é um duro golpe nos direitos dos trabalhadores. Cada exemplar custa R$10. Saiba mais e veja como garantir a sua!

Saiba mais

Claudia Santiago Giannotti é homenageada no Rio

Publicado em 10 de abril de 2017

[Por Ívina Costa – NPC] Na última quinta-feira de março (30.03), mês em que se comemora o Dia Internacional das Mulheres, a jornalista e historiadora Claudia Santiago Giannotti foi homenageada com a medalha Chiquinha Gonzaga. A comenda foi entregue no Rio de Janeiro, pelo mandato de Renato Cinco, vereador do PSOL-RJ. Antes, Claudia falou sobre a história de luta das mulheres e a origem socialista do 8 de março.

Claudia coordena o Núcleo Piratininga de Comunicação (NPC) – referência em comunicação para trabalhadores, professores e estudantes de todo país. Após atuar como coordenadora de comunicação em diversos sindicatos, fundou o Núcleo nos anos 1990, junto a seu companheiro Vito Giannotti. | Continue lendo.

Saiba mais

Comunicação popular e história das favelas são temas de estudo na 4º aula do Curso Vito Giannotti de Comunicação Popular

Publicado em 10 de abril de 2017

Foi realizado no sábado (01.04) o 4° encontro do Curso Vito Giannotti de Comunicação Popular. Desta vez, os temas estudados foram “Comunicação Popular” e “História das Favelas”, ambos com foco no Rio de Janeiro.

A primeira aula foi ministrada por CLAUDIA SANTIAGO GIANNOTTI. Jornalista, historiadora e coordenadora do NPC, ela explicou que “a comunicação popular deve existir de acordo com a demanda da comunidade e não deve estar desconectada das lutas populares”.

A origem de parte dessas lutas foram assunto na aula seguinte. Historiador e professor da PUC-RJ, MARIO BRUM falou sobre o surgimento das favelas no século 19. Ele explicou que as relações entre o Estado e a Favela foram sempre marcadas por repressão, clientelismo e resistência e destacou os processos de remoções.

Os alunos também assistiram dois vídeos: “Grita Povo” e “Comunicação Popular no Rio: Quem faz”, este último produzido pelo NPC.

E, para se aprofundarem ainda mais nos assuntos estudados, ganharam dois livros: “Das favelas para as favelas”, do repper Fiell, e “Bala perdida: a violência policial no Brasil e os desafios para sua superação”, escrito por vários autores.

Saiba mais

O escárnio de Temer com as concessões de rádio e TV

Publicado em 10 de abril de 2017

[Por Bia Barbosa – Carta Capital/Intervozes – 29.03.2017] A imprensa toda noticiou e o empresariado de radiodifusão comemorou as mudanças no marco regulatório do setor, publicadas na quarta-feira, 29.03, no Diário Oficial da União. Para a Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e TV (Abert), foi “a maior vitória dos últimos 50 anos”.

Quem quiser entender de fato o que mudou nas normas que as concessionárias devem respeitar – as poucas em vigor no país – não vai achar muita explicação nas matérias e reportagens. O discurso que prevaleceu foi o da “desburocratização para apoiar as empresas”.

O ministro Gilberto Kassab falou em “liberdade para os empreendimentos”. E Michel Temer, na cerimônia de sanção da lei no Palácio do Planalto, chegou a afirmar que as novas regras são uma “contribuição à imprensa livre”. Com o perdão do trocadilho infame, só se for “livre de obrigações”.

Uma simples leitura do texto da Medida Provisória sancionada – que agora já é lei – revela o tamanho do escárnio com que este governo passa a tratar o serviço de radiodifusão. Entre o envio para o Congresso Nacional no final de 2016 e a sanção nesta terça-feira, a MP 747 ganhou requintes de crueldade para qualquer um que acredita que o interesse público deveria ser o condutor dos processos de licenciamento das outorgas de rádio e TV no Brasil.

Por incrível que pareça, num país em que as concessões sempre foram usadas como moeda de troca política, foi possível piorar o procedimento das licenças. E agora não é nenhum exagero afirmar que o empresariado da radiodifusão pode fazer o que bem entender com este bem que, vale lembrar, é público. | Leia o artigo completo.

Saiba mais
Página 4 de 840« Primeira...23456...102030...Última »