Assuntos

Cartilhas

 

Cartilhas de Formação CNTE

 

 
A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) investiu em uma série de cartilhas voltadas à formação política dos trabalhadores em educação e professores e dirigentes sindicais da área da educação. O objetivo é possibilitar que trabalhadores e trabalhadoras sejam capazes de analisar a realidade, elaborar propostas para transformá-la e agir coletivamente.

 

O Núcleo Piratininga de Comunicação atuou na edição dos textos e na diagramação final dos cadernos, com o objetivo de tornar o material o mais didático possível e de fácil acesso.
 

Clique nos títulos abaixo para conferir as publicações!

 

botCaderno CNTE: Como fazer análise de conjuntura– por Claudia Santiago e Reginaldo Moraes

botCaderno CNTE: Economia Política – por João Orlando Flores Maciel
botCaderno CNTE: Educação no Brasil – por Carlos Rodrigues Brandão
botCaderno CNTE: Concepção, estrutura e org. sindical– por Equipe de Educadores da ECO-CUT
botCaderno CNTE: Fundamentos de Filosofia – por Luiz Augusto Passos

botCaderno CNTE: Introdução à História do Movimento Sindical – por Jones Dari Goettert

botCaderno CNTE: Planejamento Estratégico Situacional – por Dieese

botCaderno CNTE: Introdução à Sociologia – por Eudson de Castro Ferreira
botCaderno CNTE: Teoria Política – por Alair Suzeti da Silveira
 
 
 

 

O PETRÓLEO É NOSSO – Entenda as Ameaças que Sofre a Maior Riqueza do Brasil e Como Podemos Preservá-la.

 

petroleo_nosso

Essa cartilha serve para consolidar e aprofundar o conhecimento dos brasileiros sobre a grande riqueza que representa o pré-sal. Como diz o engenheiro Fernando Siqueira na apresentação, “esta descoberta é a maior oportunidade que o Brasil já teve de deixar de ser o eterno país do futuro”. Siqueira, o autor da cartilha, procurou disponibilizar nesse importante material dados de palestras que deu pelo país todo sobre o assunto. Como diz ele: “era urgente levar as pessoas a perceberem a magnitude e a importância dessa nova riqueza para o desenvolvimento sustentado do nosso País. Se conseguirmos esse intento, temos certeza de que o pré-sal será realmente do seu verdadeiro dono: o povo brasileiro”.

Em 13 capítulos a cartilha mostra a passagem do monopólio da União ao Pré-Sal; por que o petróleo é tão estratégico e cobiçado; as estratégias de dominação norte-americanas sobre a nossa riqueza; os impactos dos choques do petróleo e da crise econômica mundial. Aborda ainda a formação do pré-sal, seus problemas, o marco regulatório brasileiro, além de recuperar a missão da Petrobrás e apresentar as propostas da AEPET para garantir que essa riqueza seja revertida em melhorias para o povo brasileiro.

Clique para acessar a cartilha.

 

Cartilha Sobre Direitos da Mulher Trabalhadora

 

camtra      A Casa da Mulher Trabalhadora (CAMTRA) e o NPC produziram a Cartilha Mulher Trabalhadora – Vida e Direitos.

    A cartilha apresenta dados sobre o trabalho feminino, precarização, discriminação, direitos e a Lei Maria da Penha. O texto foi produzido por Iara Amora dos Santos, da CAMTRA, juntamente com Luisa Santiago e  Sheila Jacob, do Núcleo Piratininga.

 

Sindicalize-se e Eleja o Representante da Sua Escola!

Sepe    O Representante de Escola fortalece a Luta de Todos. Sindicalize-se e eleja o Representante da sua Escola! Contando um pouco da história dos sindicatos e Sepe, em especial, o NPC elaborou juntamente com professores deste sindicato uma cartilha para a Campanha para eleição dos representantes de cada escola.

Nosso objetivo é mostrar como, historicamente, o trabalhador unido é mais forte. E como a presença de um representante do sindicato em cada escola é favorável a todos.

Eleja seu representante!

Assédio Moral: Exploração e Opressão em Dose Dupla

 

assedio   O Núcleo Piratininga de Comunicação se empenhou na luta contra os maus tratos sofridos pelo trabalhador. Quanto mais dispuser de informação, mais o trabalhador terá capacidade de perceber quando o limite entre o cumprimento das suas obrigações profissionais e o estorvo de viver sob perseguição foi ultrapassado. São inúmeras as formas de assédio moral. Sub notificar acidentes, pressionar técnicos de segurança para que registrem de modo brando ocorrências graves, assediar sexualmente, utilizar-se de instrumentos de punição de modo injusto, distribuir níveis sem critérios claros, GDP, desrespeitar direitos, estão entre as muitas possibilidades.

  Como mais um instrumento de luta na prevenção e no diagnóstico dos casos de assédio moral, elaboramos essa Cartilha em parceria com outros sindicatos

   Que este trabalho contribua neste esforço.

Caderno Resgata História

do 8 de Março

 


Sem título    O Núcleo Piratininga de Comunicação fez nova edição do Caderno O Dia da Mulher nasceu das Mulheres Socialistas, lançado, em primeira edição, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, em 2004. Com texto de Vito Giannotti e ilustrações de Latuff, esta cartilha conta a origem deste dia. Quais os acontecimentos que levaram a marcar o 8 de março como dia de luta mundial das mulheres? Como surgiu a história das 129 mulheres queimadas vivas, em Nova Iorque, no ano de 1857, numa fábrica que nunca existiu, numa data inventada? E quais os interesses de se criar este mito? O caderno, atualizado e revisto, mostra a origem histórica deste dia, no começo do século XX: a luta de milhões de mulheres socialistas com a contribuição de outras mulheres que limitavam suas lutas à conquista do direito de voto.

   O dia 8 de Março foi consagrado por uma greve de operárias russas em 1917 que, sem querer, foi o estopim da grande Revolução Russa. Logo em seguida, em 1919, a 3ª Internacional declarou este dia como o dia mundial da luta das mulheres.

   Esta origem do dia não agradava a muitos… social-democratas, burgueses e anticomunistas em geral. Precisava criar outra história. E foi criada. O texto, se apoiando em muitas fontes bibliográficas, desmistifica a história que todos nós já ouvimos, ou até escrevemos. O caderno gera debates e é útil para fazer avançar a consciência e a luta de mulheres e homens contra a exploração da mulher. 

 

Caderno com História do 1º de Maio

 

Cartilha do Primeiro de Maio    O Núcleo Piratininga de Comunicação elaborou o Caderno “1º de Maio: dois séculos de lutas operárias”. Vito Giannotti, coordenador do NPC, afirma: “Inútil falar da sua utilidade e quase necessidade, no momento político atual, quando a militância carece mais do que nunca de bases históricas e ideológicas para responder aos desafios do momento”. Foi por isso que, respondendo à solicitação de vários sindicatos, o NPC reeditou o Caderno do 1º de Maio. “Acreditamos que com este trabalho estamos contribuindo para a preservação da memória e continuação da luta mundial dos trabalhadores”, conclui Giannotti, autor de obras importantes que ajudam trabalhadores a disputar a hegemonia no campo da comunicação. 

 

 

Cartilha sobre o Trabalho Escravo no Maranhão 

 

Cartilha sobre Trabalho Escravo no Maranhão

Foi lançada no municipio de Imperatriz, no início do mês de março, a cartilha “Combate ao Trabalho Escravo no Maranhão”, produzida pelo NPC, a pedido da Delegacia Regional do Trabalho do Maranhão e do Fórum Estadual pela Erradicação do Trabalho Escravo. Para obter exemplares dessa cartilha, dirigir-se a drtma@mte.gov.br

 

 

Informações sobre como adquirir a publicação nos telefones (21) 2220-5618, 99033276 ou no email npiratininga@uol.com.br. Clique na imagem para acessar a cartilha.

© Direitos desta edição reservados ao NPC.