Assuntos

Confira a série sobre militarização e o legado olímpico

Publicado em 5 de outubro de 2017

A jornalista e comunicadora popular da Maré, Gizele Martins foi até a Palestina e escreveu sobre o luta dos Palestinos e Mareenses contra a militarização em seus territórios.

Confira a quarta matéria da série produzida pelo Pacs sobre militarização e o legado pós-Olimpíadas.

Saiba mais

Programa 100 Roteiro estreia na TV Comunitária de Brasília

Publicado em 22 de setembro de 2017

Já está no ar o programa 100 roteiro e sem censura, apresentado pelo jornalista Rodrigo Couto, na TV Comunitária de Brasília, canal 12 da Net. Independente, a produção é exibida aos sábados, às 17h30, e às segundas-feiras, às 18h. Entrevistas exclusivas sobre a atual situação política do país são o carro-chefe dos bate-papos.

As cantoras e ativistas Beth Carvalho e Daniela Mercury já foram entrevistadas pelo programa, além da professora, filósofa, escritora e artista plástica Marcia Tiburi, que recentemente lançou o livro ‘O Ridículo Político’. Também já participou a deputada federal Erika Kokay (PT-DF), bancária e defensora das trabalhadoras e trabalhadores e das minorias no Congresso Nacional.

Quem não é de Brasília, pode acompanhar o programa 100 Roteiro pelo site. Acesse!

Saiba mais

Alunos do Curso de Comunicação Popular lançam jornal no Grito dos Excluídos

Publicado em 6 de setembro de 2017

Já é tradição do Curso de Comunicação Popular do NPC! Todo dia 7 de setembro, durante a manifestação do Grito dos Excluídos, os alunos distribuem o jornal “Vozes das Comunidades”. O veículo é todo feito pelos alunos, desde a escolha da pauta, até a apuração, redação, edição dos textos e diagramação. Em 2017, o jornal chega a sua 13ª edição.

Sempre são escolhidos temas de interesse da classe trabalhadora do Rio de Janeiro. Essa edição, por exemplo, conta com matérias sobre os impactos das reformas trabalhista e da Previdência; os efeitos da especulação imobiliária na cidade; a crise do Estado; os problemas na educação; os riscos com a privatização da CEDAE; o perigo gerado pelo uso dos agrotóxicos; cultura e arte das favelas; e muitos outros assuntos.

Vem buscar o seu! Nos vemos amanhã, dia 7, no Grito dos Excluídos 2017!

Saiba mais

Virada Comunicação: jornalismo do ponto de vista das periferias  

Publicado em 17 de agosto de 2017

[Rosângela Ribeiro Gil – NPC/SP] A partir das identidades e dos territórios periféricos, em 16 de setembro a Rede Jornalistas das Periferias realiza a primeira edição da “Virada Comunicação”, cujo objetivo é debater, refletir e apontar caminhos à abordagem de temáticas do cotidiano de quem mora nas bordas da metrópole. Juntos, os 13 coletivos que compõem a Rede Jornalistas das Periferias dialogam com um público médio de um milhão de internautas por mês.

O encontro é voltado a estudantes e profissionais da comunicação, ativistas e movimentos sociais, moradoras e moradores das periferias da Grande São Paulo. Com mais de dez horas de atividades, a Virada vai mesclar oficinas de comunicação, intervenções culturais e mesas com a participação de 34 convidadas e convidados, que debaterão temas como a conjuntura atual das periferias, genocídio e segurança pública, questões de gênero, etnias e identidades, educação e cultura, transporte e desenvolvimento local, moradia e meio ambiente, democratização da mídia e formas de atuação na comunicação.

A “Virada Comunicação” será realizada no Centro Cultural do Grajaú, que fica na Rua Professor Oscar Barreto Filho, 252 – Grajaú – Extremo Sul de São Paulo.

Saiba mais

Pesquisa avalia jornalismo digital independente da América Latina

Publicado em 3 de agosto de 2017

A organização SembraMedia divulgou, este mês, o relatório fruto de uma pesquisa que analisou o financiamento, o impacto, a audiência, a vulnerabilidade e a composição das equipes de 100 organizações de jornalismo independente que atuam na internet. São 25 do Brasil, 25 do México, 25 da Colômbia e 25 da Argentina. Uma das principais descobertas é que os jornalistas que lideram estas iniciativas não são apenas produtores de notícias, mas interferem na mudança de leis, na defesa dos direitos humanos e lutam contra o abuso de poder. Quase a metade das organizações ouvidas declararam já ter sofrido ataques cibernéticos e 45% delas reportaram que membros já foram vítimas de ameaças ou ataques físicos devido ao trabalho. Outro dado interessante é que dos 100 casos estudados, 62% têm ao menos uma mulher dentre os seus fundadores, além de contarem com mulheres também nas equipes executivas e de gestão. Entre os sites brasileiros analisados estão o da Ponte Jornalismo, Jota, Repórter Brasil, AzMina e Voz das Comunidades. | Acesse o relatório completo.

Saiba mais

Manual de diversidade no jornalismo

Publicado em 20 de julho de 2017

[Por Énois/Observatório da Imprensa] A imprensa no Brasil nasceu das mãos de D. João VI para registrar o que acontecia na colônia e, desde então, continuou nas mãos de quem tinha mais poder aquisitivo. E isso rende problemas até hoje, como a falta de diversidade nas redações, no público-alvo, nos processos seletivos, na chefia, nas fontes procuradas e até mesmo na linguagem utilizada para falar de tudo isso.

Esse manual é um guia aberto e não definitivo para uma prática jornalística mais consciente. Ele foi criado de maneira colaborativa por um grupo de jornalistas do centro e das periferias num debate sobre como ocupar a imprensa tradicional com pautas mais diversas. Tudo isso para que as redações reflitam sobre a diversidade de pontos de vista que existem no nosso país. E, se o jornalismo quer falar sobre o mundo real, nada melhor do que colocar o mundo real para dentro da imprensa. | Acesse o manual completo aqui.

Saiba mais
Página 1 de 2212345...1020...Última »