Assuntos

Compartilhar

 

YouTube Facebook Twitter Flickr Google+ SoundCloud

Novidades

Atenção! Vagas limitadas para o 22º Curso Anual do NPC!

Publicado em 21 de setembro de 2016

Já estão abertas as inscrições para o 22º Curso Anual do NPC, que neste ano será realizado de 16 a 20 de novembro. Nesta edição do Boletim NPC, você confere a programação em detalhes. Não fique de fora! Saiba como se inscrever!

Saiba mais

Quarta (16/11), 14h às 18h: O que se passa ao sul da fronteira

Publicado em 21 de setembro de 2016

O nome da mesa de abertura faz uma referência ao documentário “Ao sul da fronteira”, de 2009, dirigido por Oliver Stone. Neste filme, o diretor nos mostrou a esperança que despertou no continente sul-americano após a eleição de governos progressistas, que se identificavam com os interesses do povo trabalhador e ousaram enfrentar os interesses dos EUA na região. Quando o filme foi feito, estavam eleitos Hugo Chávez (Venezuela), Cristina Kirchner (Argentina), Evo Morales (Bolívia), Lula (Brasil), Fernando Lugo (Paraguai), Rafael Correa (Equador) e Raul Castro (Cuba). E hoje? Que mudanças ocorreram após o desmoronamento de tal sonho?

Nesse momento inicial do curso, procuraremos refletir sobre o que passa ao sul da fronteira, em tempos tão difíceis para a esquerda e para a classe trabalhadora de nosso continente. Para colaborar com esse debate, convidamos o frade dominicano e escritor Frei Betto, autor de 60 livros, assessor de movimentos sociais e fundador da Agência de Notícias Frei Tito para América Latina (Adital); o diplomata Samuel Pinheiro Guimarães, que foi secretário-geral das Relações Exteriores e alto-representante geral do Mercosul; a cientista política Flavia Braga Vieira, professora da UFRRJ e assessora de movimentos sociais, em especial o MAB; o professor Francisco Carlos Teixeira, especialista em História Social do Brasil, que atua no Programa de Pós-Graduação em Ciências Militar do Exército; e o jornalista Beto Almeida, fundador da Telesur e presidente da TV Cidade Livre de Brasília.

Saiba mais

Quarta (16/11), 18h30 às 21h: Os desafios dos trabalhadores em Portugal, Espanha e França

Publicado em 21 de setembro de 2016

Para essa mesa, convidamos o professor e militante político português Francisco Louçã, um dos criadores do Bloco de Esquerda e autor de diversas obras de referência para estudiosos do mundo. Ele irá apresentar os atuais ataques aos direitos dos trabalhadores da Europa, em especial em Portugal, Espanha e França. Também nos ajudará a refletir como, aqui no Brasil, podemos aprender com os desafios e as lutas que estão ocorrendo naquele continente, já que nossos direitos também se encontram ameaçados. O coordenador dos trabalhos será o professor e militante político Reginaldo Moraes, um grande parceiro do NPC que é um dos especialistas na história dos EUA e na reflexão sobre os impactos do neoliberalismo.

Saiba mais

Quinta (17/11), 9h30 às 13h: Os donos da mídia e suas ramificações 

Publicado em 21 de setembro de 2016

Há alguns anos, nós, do NPC, temos estimulado que os trabalhadores desenvolvam seus próprios meios de comunicação, para poder fazer frente aos de maior alcance. Estes, como sabemos, são dominados por apenas algumas famílias, comprometidas com os interesses dos patrões e do capital. É por isso que há pouquíssima diversidade na programação tradicional, a qual tem colaborado com a opressão e ataques de direitos. Essa concentração também faz com que os mais pobres sejam transformados em criminosos e os trabalhadores sejam tratados com descaso. Para refletir sobre quem são os donos da mídia, hoje, e seus efeitos, convidamos os professores de comunicação Eduardo Granja Coutinho (UFRJ), além de Gilberto Maringoni (Cásper Líbero) e Venício Lima (UNB), cujas contribuições foram muito importantes em outras edições do curso anual.

Saiba mais

Quinta (17/11), 14h às 16h: O uso da internet na resistência ao golpe de 2016

Publicado em 21 de setembro de 2016

Devido à concentração dos meios de comunicação, a internet tem se apresentado como um campo mais aberto à circulação de informações variadas. Por ela, é possível ter acesso e divulgar pensamentos alternativos aos que aparecem nos meios tradicionais. Muitas pessoas que não concordavam com o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff recorreram às redes sociais para denunciar o golpe em andamento, o que, como sabemos, não teve o sucesso esperado. Para refletir sobre o uso da internet na resistência ao golpe, os acertos e os erros, estarão presentes o ex-deputado e primeiro presidente da Comissão Estadual da Verdades de São Paulo, Adriano Diogo; o jornalista e editor da “Revista do Brasil”, Paulo Donizetti; e a jornalista, diretora do Centro de Estudos Barão de Itararé e coordenadora do FNDC, Renata Mielli.

Saiba mais
Página 1 de 79912345...102030...Última »